sábado, 25 de janeiro de 2014

Direitos humanos, Direito de todos


Nestas últimas semanas tenho ficado cada vez mais bestificada com a situação do Brasil em relação a trama carceraria do país, sei que pelo mesmos motivos as pessoas se voltaram para audiência que se tem dado aos noticiários sobre o presídio de Pedrinhas em São Luiz do MA. Para mim não era novidade, o caos dos presídios no país a dentro, me parece ser o momento da colheita. Tanto se fez que hoje estamos vendo o que foi plantado nesse sistema, pessoas tratadas como animais. Sim, ainda são pessoas,  podem até usar os crimes hediondos que cometeram para tentar provar que não são seres humanos, mas ainda assim, todos esses criminosos são pessoas.
Eu não sei com que fato eu fico mais assombrada, com as catástrofes causadas, desde uma criança assassinada, banalização da violência, um país entregue a bandidos (em todos os sentidos possíveis e não possíveis) ou com a ignorância e os comentários da população quanto ao que está acontecendo. Sinceramente me doi, ver tanta gente jovem ignorante.
Lendo cada tipo de matéria sobre os presídio do Maranhão tanto na capital quanto nos interiores do estado, tenho visto os mesmo problemas enfrentados: super lotação, péssimas condições, pocilgas que mais servem como criatório de doenças e bactérias do que podem ser chamadas de presídios. As situações dos presos são das mais horríveis, presos que nem foram jugados, presos que nunca prestaram esclarecimento e aqueles que já nem sabem mais por qual crime estão pagando, de tanta desordem.
Daí me vem um sentimento até de esperança em pensar: Se isso está ganhando os noticiários então pode ser que as pessoas estão abrindo os olhos, o país está mudando. Um segundo de esperança levado para o buraco no momento em que vejo os comentários de "alguns" cidadãos, e ai vem toda a decepção de acreditar que um dia seremos diferentes.
Ninguém precisa ter pena de criminoso, bandido, ladrão, estuprador e tudo de horrível que se tem nas prisões do mundo, ninguém está pedindo para que você adote um preso, e longe de qualquer coisa ninguém está pedindo para que ele seja solto. Parece que a maioria das pessoas concordam com o que acontece nesse tipo de recinto. E me dizem que "Esses monstros merecem coisa pior", "querem dar uma suite para o preso", "Bandido esperança". - Os comentários os piores possíveis.
Reflito o seguinte: "O que está acontecendo hoje é fruto dessa mentalidade, os governadores pensam: "Para quê investir em bandido?", "Para quê reformar o presídio?", "Para quê respeitar a dignidade humana?", "Para quê?", "Para quê investir em pobre?", "Para quê?", "Para quê reformar a escola pública?", "Pra quê respeitar a dignidade humana?", "Pra quê investir em saúde?", "Pra quê?", "Pra quê reformar hospital?" "Pra quê?"...- Eles podem viver de qualquer jeito, afinal ninguém se importa né? O Bolsa Família resolve tudo. Me responda, pra quê?"
A população está tão acostumada a tapar os olhos que quando resolvem 'ver', olham o lado errado. É um ciclo, uma coisa é o resultado da outra. Os presos praticaram crimes, eles merecem pagar pelo que fizeram, mas também merecem não ser assassinados enquanto isso, merecem ter refeições, merecem ter atendimento médico, quando necessário, merecem como qualquer outro sujeito no mundo. Isso não é conforto, isso é dignidade.
Ai me dizem: Há mas eles não foram dignos. E eu lhes respondo: não devemos julgar o ato do outro, pois nos tornaremos iguais. Não foram dignos e nem por isso precisamos agir como eles retribuindo a monstruosidade. Olho por Olho e mundo acabá cego.
'Muitos' que pensam dessa forma 'ignorante' se tivessem a oportunidade matariam ou fariam atrocidades com os presos e criminosos, sujariam as mãos com o sangue de outro ser humano, igualando-se a eles. São pessoas como essas que se tornam policiais, médicos, tornam-se advogados, políticos, psicólogos, engenheiros, juízes e ainda pais e mães de família, e que fazem suas parcelas de crimes minimamente percebidos, pois dizem ser 'instruídos' e ocupam outro lugar na sociedade. Mas não são diferentes do bandido, do morador de periferia. Porém quando são presos esses "médicos, advogados..." merecem, usam e abusam da sua dignidade nos presídios.
Somos todos iguais perante a lei, não se diferencie pelo seu status e por achar que você é melhor que o outro. Se queremos um país justo comece você a pensar o que é justiça.

Um comentário:

  1. Seu blog é impressionante !!! Amei !! Seguindo !! Segue de volta ?! Beijinhos ...
    http://adventure-of-two-girls.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e antes de tudo sejam bem vindos! *-*
Sintam-se a vontade para deixar opiniões, críticas...
Afinal esse Blog é para vocês;
- Seu comentário é muito importante, só assim saberei no que melhorar.
Beijos para todos ;*