domingo, 22 de abril de 2012

Os Amoladores de faca


Os “Amoladores de Facas” estão por toda parte, no cotidiano do brasileiro, no dia-dia do trabalhador, do estudante, estão na TV, no jornal, na escola, do nosso lado, às vezes somos nós mesmos. É a vizinha que se diz respeitar as diferenças raciais, mas não aceitaria  que seu filho se case com uma negra, é o religioso, o padre, o pastor. É o artista que não tem preconceito contra homossexual, porém é o mesmo que seus filhos jamais serão, pois tiveram uma boa criação. São também cientistas com verdades absolutas, os mesmos que destacaram os negros como sub-raças, aqueles que apagam a luz do conhecimento com pré determinações, apagam a vida do outro pela própria razão do seu modo de viver.

São eles homens, mulheres, crianças, adolescentes e idosos, ingênuos, amoladores de facas, que premeditam o crime, fortalecem ações que destroem, ridicularizam, lesam vidas de pessoas. Discursam moralidades, alimentam autoritárias opiniões na construção histórica sociopolítica do homem no olhar para o outro, se camuflam no ato genocida, discriminam e desqualificam a subjetividade, no modo do outro existir como particularidade. As consequências da vida como castigo ou dádiva e não como penas como cada modo de viver como cada jeito de ser.

São os “amoladores de Facas” que entregam as armas aos criminosos, que dá a esses a circunstância, o método e o meio para que seja realizado. Graças a eles que, são homossexuais, negros e mulheres, vítimas de violência físicas, verbais e sociais e essas violências foram, são e serão aceitas até quando existir “amoladores de facas”.

Não se deixe ser mais um, de tantos, amoladores de faca. Não aceite participar da crueldade do mundo, da intolerância do homem ao próprio homem, não seja um instrumento que fere ou é utilizado para ferir. Você como ser humano seja diferente dos seres humanos, não dissemine o preconceito, a arrogância, o desprezo e o crime... Amoladores de faca não acreditam em 'modos de vida', pois não aceitam que outros sejam felizes vivendo diferente de si. Viver 'diferente' só pode dar frutos de uma vida de sofrimentos? - Para os amoladores sim, não há felicidade em ser diferente, pois quem é diferente só pode ser castigado pela vida.

Vamos aceitar o viver de cada um, cada ser é único porque pensa, reflete, se comporta e vive diferente, não há padronização de pessoas, muito menos da felicidade. Podemos escolher não sermos "AMOLADORES de FACA", porém não podemos escolher ser ou não feridos por essas mesmas facas. 

Texto de apoio“A Atriz, o Padre e a Psicanalista- Os amoladores de faca” - Luis Antonio Baptista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita e antes de tudo sejam bem vindos! *-*
Sintam-se a vontade para deixar opiniões, críticas...
Afinal esse Blog é para vocês;
- Seu comentário é muito importante, só assim saberei no que melhorar.
Beijos para todos ;*