terça-feira, 20 de setembro de 2011

"Tem quer ser muito macho para ser homem atualmente."

Hoje mais do quê nunca o relação homem e mulher vem mudando o comportamento de ambos, as referências de masculinidade e de ser "homem" das quais conhecíamos vem caindo seus fundamentos e suas teorias, já que essas mudanças estão cada vez mais bruscas, dia após dia, assim como todo tipo de mudança, não diferente das outras, esses princípios vem causando um nó nas cabeças alheias. Afinal o que é ser homem no século XI?

Antes da conquista feminina dos diversos campos sociais e trabalhistas, quando a mulher não tinha independência financeira, nem emocional ser homem era exclusividade dos 'brutamontes', quanto maior o grau de rispidez, intolerância e ignorância mais 'macho' o homem era. Acostumado e adestrado para serem 'cães de briga' os homem pousavam e desfrutavam de sua total masculinidade de forma violenta e machista, sentido-se os donos da casa, os reis do mundo. Mas será isso masculinidade? Ou seria melhor 'animalidade'?

Assim que a mulher e o movimento feminista vai adentrando em espaços masculinos, cobrando e fazendo valer seus direitos por séculos e séculos de subordinação, sujeitas a porrada, gritos e ordens, a mulher sem dó nem piedade roubou literalmente todos os campos pertencentes apenas aos ditos cujos. Mudando a forma de pensar, muda-se também o comportamento interpessoal, deixando a cara da sociedade cada vez mais sensual, delicada e feminina. De tal forma que o espelho dessa conquista tem atingido cada dia a mais nas atitudes masculinas, mudando também a relação 'homem-mulher'. Com uma sociedade mais flexível e sensível ao mundo da mulher, o homens tiveram que rever seus comportamentos machistas e intolerantes.

No homem do século XI não há mais espaço para violência e brutalidade, já que papeis foram invertidos e homens também possuem responsabilidades domésticas e familiares, destinadas exclusivamente a mulheres em outros tempos, no momento em que elas foram a luta por sua independência e para contribuir com o pão de cada dia, eles tiveram que cuidar de filhos e do lar, desenvolvendo sensibilidades cada vez mais feministas. Assim como as mulheres dominam a forma de dividir-se para dar conta de todos os afazeres da sua rotina corrida, os homens precisam ser muito machos para dar conta dos mesmos afazeres, pois acabou os tempos do papel feminino restringir-se aos cuidados deles. Quer comida e roupa lavada? Contrata um empregada! 

7 comentários:

  1. flor, amei seu bloguinho e já estou super seguindo! pode me seguir também, flor? *-*
    ah, aproveita que tá rolando sorteio novo no blog, amiga!

    http://ofabulosomundodemarcellilessa.blogspot.com/2011/09/novo-sorteio-do-blog.html


    te espero lá, flor!

    ResponderExcluir
  2. Adorei o texto Mari, realmente hoje em dia os papeis são compartilhados. Enquanto um faz a faxina em casa o outro olhar o bebe por exemplo, já que os dois trabalham fora para trazer o pão de cada dia, acredito que a sociedade está se adapta-dando com essa nova rotina se assim posso dizer.
    Espero que em um futuro próximo que todos serão iguais, pois nesse século ainda existe muito homem machista que mal deixa a mulher sair de casa e ela por sua vez fica quieta. É ainda tem gente assim, mais isso com toda certeza vai mudar!
    Beijo Mari
    Boa semana

    ResponderExcluir
  3. Nossa como eu penso nisso!
    adorovir aqui..sempre encontro textos com os quais eu me identifico..Que bom para nós que não estamos mais nos tempos das cavernas né? não prceisamos ser arrastadas pelo cabelo nem ter milhares de filhos..rsrs ( brincadeirinha)

    Mas falando sério..essa evolução nos beneficiou muito, somos mais independentes e acredito que num futuro não muito longe vamos lutar de igual para como homens em algumas profissões que ainda impera o machismo.( não tanto como antes)
    apesar de em alguns casos o sucesso feminimo afastar os homens..(amendrontá-los) o saldo para nós é postivo..

    abraços queridaa..obrigada pelo carinho lá no meu cantinho..

    ResponderExcluir
  4. Nunca entendi realmente essa diferença entre homens e mulheres, especialmente em relação aos "direitos".
    Quanto às "funções", eu posso até compreender, pois o simples fato de cada um ser regido por hormônios diferentes, isto faz com que cada um tenha um clima psíquico distinto, específico.

    Mas os direitos são e devem ser os mesmos, afinal ambos concorrem para o progresso pessoal e social, beneficiando a humanidade com os seus dons.

    Mas, a cada dia que passa, essas diferenças vão diminuindo, o que é um sinal da evolução do modo de ver às questões do gênero.

    Beijos.

    817. O homem e a mulher são iguais diante de Deus e têm os mesmos direitos?
    – Sim; Deus deu a ambos a compreensão do bem e do mal e a capacidade de progredir.

    821. As funções às quais a mulher é destinada pela natureza têm importância tão grande quanto as do homem?
    – Sim, e até maiores; é ela quem dá ao homem as primeiras noções da vida.

    ResponderExcluir
  5. - Adorei o texto, achei bastante sincero e honesto. E é completamente verdade! Poucos homens tem aquela determinação e garra!
    Volte sempre linda. beijos!!!

    ResponderExcluir
  6. O título é ótimo , e a foto mais ainda rsrs'
    Só que acho que ainda falta muito pra sociedade mudar . Veja só , sua última frase foi "Quer comida e roupa lavada? Contrata UMA EMRPEGADA!" Poderia ter sido "contrata UM EMPREGADO" , prova de que ainda associamos os afazeres domésticos às mulheres . Mas estamos no caminho certo , como você disse .
    Adorei o texto (:

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita e antes de tudo sejam bem vindos! *-*
Sintam-se a vontade para deixar opiniões, críticas...
Afinal esse Blog é para vocês;
- Seu comentário é muito importante, só assim saberei no que melhorar.
Beijos para todos ;*